personal organizer
Montagem by Rocéli Rapini/App Polyvore

Você já ouviu falar em organização personalizada? Sabe o que significa? O que este profissional faz? É caro? Onde ele trabalha?

Para a grande maioria são perguntas sem respostas ou pouco esclarecedoras. O que é compreensível, já que é uma profissão relativamente nova, mas que cresceu muito nos últimos anos e vem ganhando cada vez mais espaço na vida de quem não tem tempo, porém quer qualidade de vida.

Assim como o Personal Stlist ou o Personal Treiner e diversos outros profissionais voltados a soluções personalizadas, o Personal Organizer é o especialista em organização. Um prestador de serviço treinado para otimizar espaços e tempo (sob medida para cada necessidade ) no dia a dia de uma residência ou no meio corporativo.

Fora do país é uma profissão reconhecida e valorizada. No Brasil é apenas um jovem em desenvolvimento que vem ganhando espaço, mercado e maturidade.

O Personal Organizer não é profissão reconhecida em nosso país, mas há maneiras de obter a profissionalização através de cursos afiliados a instituições internacionais, que validam a qualidade do ensino oferecido.  É o caso da OZ (clique aqui para conhecer a empresa).

Organizar é sinônimo de praticidade, economiza tempo, dinheiro e dá novo gás à produtividade. É um conceito de vida que muda para melhor a maneira de viver e facilita o desenvolvimento de qualquer atividade.

O trabalho de organização é desenvolvido com base em um conjunto de ações (perguntas e estudos do local) que visa construir um perfil da pessoa, família ou grupo que será beneficiado, respeitando necessidades, estilo de vida e espaço disponível. Cada problema tem uma solução. O mais importante é estar aberto a:

– Mudança de alguns hábitos (para melhor);
– Desapego ao que não tem mais utilidade;
– Disciplina para dar continuidade ao processo.

Como as soluções são personalizadas, entram em campo as técnicas e métodos de organização que melhor solucionam cada caso. Quem opta em melhorar seu desempenho em casa ou no trabalho valorizando seu tempo, precisa conhecer suas necessidades e prioridades, que serão os pontos chaves para uma solução bem dimensionada.

Já ouvi inúmeras vezes pessoas sonhando alto em ter um dia com mais de 24 horas… Inclusive eu. A vida moderna é um combo de stress com horas cansativas no trabalho, pegar crianças no colégio, cursos, academia, vida em família, trânsito e de brinde um tempinho para o lazer. Qualidade de vida é saúde e bem estar, e tempo é primordial.

O Personal Organizer pode desenvolver soluções em diversas áreas, basta que ele tenha afinidade e conhecimento sobre o tema, o que pode ser complementado ou desenvolvido com cursos livres em vários seguimentos. Abaixo uma lista pescada nas apostilas oferecidas pela OZ sobre as áreas de atuação deste profissional:

– Organização de espaços residenciais (já citado);
– Organização de espaços corporativos;
– Assessoria e organização de mudanças;
– Treinamento e orientação de empregados domésticos;
– Assessoria em compras personalizadas;
– Organização de pequenas recepções;
– Organização de Housekeeping (voltado para o ambiente de trabalho);
– Assistência a expatriados (estrangeiros que vem morar no Brasil);
– Assessoria em reformas;
– Organização de coleções;
– Organização de arquivos;
– Serviço de personal assistant;
– Consultoria de etiqueta;
– Personal Gourmet;
– Assessoria em projetos de móveis planejados;
– Planejamento de rotinas infantis;
– Assessoria para descasados;
– Passeios e cuidados com animais domésticos;

Outras possibilidades:

– Organização e assessoria para recém casados;
– Planejamento de rotinas para a melhor idade.

Organizar é diferente de arrumar. Enquanto o primeiro é resultado de técnicas e conceitos e desenvolve-se sobre uma linha lógica voltada para a praticidade e o estilo de vida de cada um, arrumar é, grosseiramente, apenas tirar as coisas do campo de visão. A intenção em organizar é fazer do dia a dia algo mais leve e eficaz, enquanto arrumar está longe de alterar, de forma construtiva, seu ritmo de vida.

É muito fácil descobrir se um Personal Organizer pode fazer algo por você, é só avaliar alguns itens da sua rotina:

– Dificuldade em manter a agenda em dia, perdendo compromissos ou chegando atrasado;
– Quando precisa de algo não encontra ou demora mais do que gostaria para descobrir onde o “algo” estava escondido;
– Anda cansado e sem animo para reagir;
– A ansiedade sobe nas alturas quando toma conhecimento do que precisa ser feito;
– Adquire objetos e roupas que já possui, por não saber onde estão ou por que tem tanta coisa que já não se lembra mais de tudo;
– Acha que faltam armários para guardar tudo o que tem;
– Prefere não receber visitas por conta da bagunça;
– Faz intermináveis listas de afazeres domésticos ou de trabalho e nunca sai dos primeiros itens;
– Não tem a menor ideia do que fazer e por onde começar para que as coisas melhorem.
– Após o dia de trabalho, chega em casa e não vê para aonde vai o tempo que gostaria de utilizar para curtir a família ou descansar;

Você pode avaliar os itens acima ou fazer sua própria lista de “engolidores de tempo” e, assim, ter certeza de que um Personal Organizer fará diferença na sua vida.

Por ser uma profissão em crescimento é comum haver confusão não só sobre o que o profissional da área faz, mas também quanto ao custo de sua prestação de serviço. É difícil definir valores com exatidão. Cada região tem seu próprio piso e cada desafio suas particularidades.

Nos grandes centros como Rio de Janeiro e São Paulo uma diária pode chegar a R$600,00 e a hora varia de R$60,00 a R$100,00. O profissional pode cobrar por serviço (pacote fechado com tempo e custo), por hora ou diária. O segredo é ter consciência de que o investimento é para melhorar a qualidade de vida, ter mais tempo para lazer, família e outras atividades importantes para você, e que essas soluções personalizadas serão para a vida e não um produto descartável.

Investimento que vale o custo benefício, pois segundo dados oferecidos pelos cursos da OZ:

– “Livrar-se da bagunça elimina 40% do trabalho doméstico”;
– “80% da bagunça na maioria das vezes é resultado de desorganização e não falta de espaço”.

Agora que você tem mais informação sobre o assunto, pense nas mudanças positivas que “organizar” pode trazer para sua vida e da sua família. Aqui na nossa “casaa” estarei sempre postando dicas sobre o assunto e espero ajudá-las(os)  com boas ideias para melhorar a sua qualidade de vida. Você tem mais alguma dúvida? Poste nos comentários.

Uma grande beijo e seja sempre bem vinda(o)!

Autor
Escrito por

Assuntos Relacionados

Na primeira parte desta postagem falei sobre as dez primeiras dicas sobre...

Dia 21 de março começa o outono, minha estação preferida. Não é quente demais...

Eu sou do tipo que se enfia em casa e descansa quando...

Tenho uma tia avó que já viveu momentos muito difíceis, acho até...

Deixe um comentário

Newsletter

Inscreva-se e receba as postagens no seu e-mail.
Cadastre seu e-mail:

Importante: Eu não envio spam!