Arquivo Mensal: outubro 2014

cozinha-aberta-01(luxuryhomes / By Craig Schultz Design)

Cozinha é ambiente de trabalho e para quem curte, diversão também.  Tanto para um uso quanto para outro, conforto e praticidade são ingredientes de suma importância. Saber aplicar certos conhecimentos garante sucesso de público e crítica, e várias são as possibilidades em soluções de layout para cozinhas.

O papo de hoje é para ajudá-la(o) a obter o melhor que sua cozinha pode oferecer, seja ela de que formato for. E para acertar na distribuição de um espaço com tanto vai e vem, a primeira dica é que a circulação forme um triângulo imaginário entre pia, fogão e geladeira, sem obstáculos.

cozinha-triangulo-01
imagem: by Rocéli Rapini /releitura de ilustração do livro “House Book” – Terence Conran’s

Sabemos que não existe uma receita única para nada e que perfeição tem mais relação com um grande número de acertos do que com a absoluta falta de erros. Por isso, mesmo tendo em mente o conceito de triangulação dentro da cozinha, são muitos os formatos resultantes dos projetos arquitetônicos e, é fato que, cada um tem seu espaço no hall das melhores soluções, basta ser aplicada ao contexto certo.

E para melhor descrever tantas possibilidades, uma lista de oito diferentes formatos de cozinhas mais comuns e sua relação com a ideia de triangulação:

Cozinha Pullman. Nesta cozinha os utensílios são distribuídos em uma única parede, limitando a circulação em uma linha paralela ao foco de trabalho: fogão, geladeira e cuba. Para não ter atropelos é necessário circulação mínima de um metro de largura.

cozinha-pullman-01
imagem: by Rocéli Rapini /releitura de ilustração do livro “House Book” – Terence Conran’s

Cozinha Galeria. Nesta opção os utensílios são distribuídos em duas paredes formando um corredor em que as circulações possíveis criam  um desenho triangular, em que, cada ponta indica um utensílio em uso. Nessa situação, a circulação mínima seria de 1,10m a 1,20m.

cozinha-galeria-01
imagem: by Rocéli Rapini /releitura de ilustração do livro “House Book” – Terence Conran’s

Cozinha em “L”. Uma boa ideia é a pia estar no lado menor do balcão e concentrar a área de cozimento e preparo no maior. Boa resposta para pequenos espaços.

cozinha-l-01
(imagem: by Rocéli Rapini /releitura de ilustração do livro “House Book” – Terence Conran’s)

Cozinha de canto. Facilita o acesso das áreas de trabalho e forma um triângulo perfeito de circulação. Só complica um pouco utilizar coifa, mas nada que criatividade e mão de obra de qualidade não resolva.

cozinha-canto-01

imagem: by Rocéli Rapini /releitura de ilustração do livro “House Book” – Terence Conran’s

Cozinha em “U”. Quando há espaço disponível que possibilite soluções mais confortáveis essa é ótima. A triangulação da circulação continua presente e ainda mais eficiente, já que há áreas de apoio para todas as etapas de trabalho.
Um exemplo definiria o local da pia como central, com áreas de trabalhos em ambas as laterais, estando o fogão e a geladeira  em cada lado do “U”.

cozinha-u-01
(imagem: by Rocéli Rapini /releitura de ilustração do livro “House Book” – Terence Conran’s)

Cozinha com ilha. Se o espaço não é problema, uma ilha em que se une a atividade de cozinhar ao de refeição pode fazer da cozinha definitivamente um local de descontração e lazer, principalmente se há boa ventilação. Porém, as relações de uso devem ser bem estudadas para que não haja deficiência quanto à praticidade nas atividades entre fogão e cuba.

cozinha-ilha-01

(imagem: by Rocéli Rapini /releitura de ilustração do livro “House Book” – Terence Conran’s)

Cozinha península. Muitas vezes o bom aproveitamento do espaço permite soluções interessantes e práticas, como a península, por exemplo. Em algumas ocasiões, a disposição da planta apresenta boa dimensão, mas em formato que impossibilita a circulação ideal para  ilha nesse caso, a península é boa resposta. Em outros, uma cozinha enxuta e bem planejada também pode resultar nessa solução.

cozinha-peninsula-01

(imagem: by Rocéli Rapini /inspirada na ilustração do livro “House Book” – Terence Conran’s)

Cozinha Americana. É conceito que economiza tempo, energia e recupera um espaço importante da casa transformando a cozinha convencional em uma sala de jantar simples e de fácil acesso, que evita grandes deslocamentos e otimiza o uso dos espaços. Com os apartamentos cada vez menores, a cozinha integrada é boa ideia. No entanto, ela deve estar em concordância com os hábitos da família quanto à manutenção e limpeza (pois está constantemente exposta) e disponibilidade em investir em certos utensílios domésticos como  coifa ou depurador, já que cheiros e fumaça terão mais facilidade em sair a passeio pela casa.

cozinha-americana-01

(imagem: by Rocéli Rapini /inspirada na ilustração do livro “House Book” – Terence Conran’s)

Espero que as ideias apresentadas hoje tenham servido de inspiração para seu lar e para melhorar seu dia a dia. Bem estar, praticidade, soluções inteligentes e aplicadas da maneira correta podem oferecer qualidade de vida e muito prazer no viver à casa e à família.

E a solução da sua cozinha, funciona para você? Conte o que deu certo ou o que você descobriu que pode melhorar.

Obrigada pela visita e volte sempre, a casa é sua!

Autor
Escrito por

Assuntos Relacionados

Cozinha no Dia das Mães Por Rocéli Rapini (Texto transcrito abaixo) Coração...

Garanto que, quando você decidiu construir a sua casa, aliás, a casa...

Óh dúvida cruel! Você entra na loja e fica sem fôlego ao...

Na postagem anterior do “Diário de Obra”, dei uma pincelada...